Icon Icon Segue o meu Pinterest Icon

Deficiências do Google+

Infelizmente o Google+, com os círculos e com a junção dos Contactos Google com os Contactos do Google+, acabou criando algo bastante pesado.

A independência da rede social Google+ da plataforma de email Gmail é algo que não existe e seria muito útil. Tem lógica que os contactos que eu adiciono no Google Contactos faça referência ao perfil do Google+ mas não tem lógica que os contactos não adicionados por mim no Google Contactos passem a fazer parte deste só porque os segui no Google+. Se eu seguir um contacto no Facebook, isso não faz com que esses perfis surjam na área dos contactos. Surgem na área de seguidores.

Acredito que a rede social Google+ perde muito com a forma em como implementou o Seguir, nomeadamente através dos círculos. Já escrevi em tempos que, para mim, os círculos não deveriam ser a organização principal dos contactos do G+ mas sim uma organização secundária.

A opção de Seguir surgiria apenas por um botão Seguir. Depois ao clicar nesse botão o perfil, página ou empresa seria associado a um conjunto de perfis, páginas e empresas já seguidas. Outra alteração seria a mudança do paradigma seguir, removendo o limite de Seguir, permitindo que seguíssemos a quantidade de perfis, páginas ou empresas pretendidas. A única diferença é que, para evitar SPAM, não poderíamos mencionar um perfil sem que, após a sua primeira menção, esta possibilidade tenha sido autorizada.

Por si só, no Google+, deveríamos ter acesso à área de Contactos que estaria dividida em 3 – «Perfis», «Páginas» e «Empresas»; em cada uma destas secções teríamos, ainda, a divisão em 3 subsecções que seriam «Seguidos», «Seguem-me» e «A Seguir». A especificidade de colocar uma secção designada de «Empresas» nos contactos traria uma funcionalidade diferente ao Google+. Permitiria que, ao seguirmos as ditas Empresas passássemos a ter acesso a uma informação privilegiada, bem como, através de mensagem interna, houvesse a possibilidade dos seus responsáveis contactar os seus seguidores oferecendo-lhes promoções, entre outras situações (pedido de resposta a inquéritos, por exemplo).

Noutro ponto do universo Google+ surgiria o Círculos que seria uma área onde surgiriam outra vez as 3 secções (Perfis, Páginas e Empresas) onde, ao entrarmos em cada uma destas teríamos acesso a uma área de organização dos Seguidores. Esta organização seria realizada através dum misto de pastas e tags, ou seja, cada contacto seria organizado numa lista de pastas porém a este contacto poderia ser associado um ou vários temas de pesquisa (tags). Assim, o utilizador poderia colocar no nome da pasta indicando o âmbito de relação com o contacto (se foi numa escola seria colocado o termo Escola) depois na subpasta o nome a dar seria algo mais identificativo (no exemplo da escola, o nome da subpasta seria o nome da escola); ainda dentro deste perfil poderia associar-se algumas tags (dentro do exemplo associado à escola poderiam surgir tags como professor, matemática e 9ano).

Para utilizar a partilha restrita do Google+ poderiam ser utilizados como círculos as pastas, as subpastas e as tags porém com um limite máximo de notificações. Apenas seriam notificados das partilhas partilhadas com mais de de 50 pessoas, aqueles que tenham autorizado a notificação em massa, evitando assim o SPAM.