Icon Icon Segue o meu Pinterest Icon

Subcírculos: Um Novo Google+

Círculos Google+

Para mim o Google+ poderá vir a ser a maior rede social de todos os tempos porém para isso acontecer é preciso surgir bastantes melhorias na forma em como as pessoas interagem com a própria plataforma.

A principal melhoria que preconizo é ao nível da forma como se circula um perfil ou uma página.

A introdução de 2 círculos padrão – Pessoas e Páginas. No perfil de cada pessoa colocava um botão «Circular» que quando clicado faria com que se adicionasse essa pessoa automaticamente no círculo nativo «Pessoas». Depois seria a vez de personalizar a pessoa circulada integrando-a na(s) cadeia(s) de subcírculos que mais interessasse. Permitindo aqui integrar as Pessoas em círculos por localização ou por língua falada, ou até por escola que frequenta ou frequentou e empresa que trabalha ou trabalhou. Para isso poder-se-iam criar subcírculos gerais como Línguas, Escolas, Localização (dentro de localização vinham os Continentes (Europa, América, África), depois os Países (Portugal, Brasil, Angola, Moçambique, Cabo Verde), depois as Regiões (Lisboa, Porto, Braga, Rio de Janeiro, São Paulo, Luanda, Maputo, Ilha de Santiago, Ilha de S. Vicente) e depois as cidades em si quando é uma localização de proximidade (Amarante, Felgueiras, Penafiel, Paredes, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, etc.).

Nas páginas seria o mesmo podendo separar as páginas por subcírculos de interesses e dentro destes outros mais específicos: tecnologia > telemóveis; tecnologia > redes sociais; tecnologia > blogs; tecnologia > automóveis; tecnologia > outros; saúde > dietas; saúde > psoríase; saúde > geral; política > Portugal > nacional; política > Portugal > local > Amarante; política > Portugal > local > Felgueiras; política > Portugal > local > Penafiel; política > Portugal > local > Porto; política > Portugal > local > Lisboa.

Percebe-se que estes subcírculos têm um funcionamento de marcadores de Pessoas e Páginas do Google+. Assim as pessoas poderão ser ou não integradas em círculos. Haverão aquelas pessoas que apenas queremos seguir de forma geral sem querer que estes façam parte das nossas partilhas privadas.