Icon Icon Segue o meu Pinterest Icon

Para onde vai, agora, a bola?

Cavaco Silva

Ontem, pela primeira vez, tive vontade de ter votado no Cavaco Silva para Presidente da República Portuguesa e, mesmo não tendo eu votado nele, vi-me, no momento em que ele falava ao Povo Português (o único PP que aqui interessa), a desejar que ele continue com esta toada.

A propósito da crónica de António Costa «É pior a emenda do que o soneto» no jornal Económico tenho a dizer que não consigo vislumbrar nenhuma confusão. O que há aqui é um Governo que não tem a força que teve quando iniciou o seu mandato e que foi perdendo-a ao longo do tempo com as diversas greves e manifestações onde a gota d'água foi o pedido de demissão do Paulo Portas, precedida da escolha da Maria Luísa Albuquerque para Ministra das Finanças.

Atualmente, o Governo Português não tem mais força política mas ainda está no pleno de suas funções enquanto Cavaco Silva o desejar. Para além disso, pretende-se que até ao final deste mês possa surgir um consenso alargado entre o PS, PSD e CDS; permitindo assim um Governo de iniciativa presidencial com o apoio dos deputados atualmente empossados na Assembleia da República. Pede-se agora que várias pessoas dos vários quadrantes da política portuguesa possam assumir um lugar de destaque no Governo. Não falo em independentes mas em pessoas respeitáveis deste ou daquele partido.

Neste momento só consigo ver um nome para Primeiro-ministro. Este senhor chama-se Rui Rio é o Presidente da Câmara Municipal do Porto. À volta deste senhor poderão surgir outras pessoas, de um qualquer partido (PS, PSD, CDS, BE, PCP e PEV).

Será que a bola vai para o lado de Rui Rio?

Editando o post…

Afinal a bola não foi para lado algum. Infelizmente o Cavaco Silva apenas deu a ideia que ia tomar as rédeas do país mas não tomou. Ele deixou-se trespassar pela espada mal afiada de Passos Coelho.

Depois do discurso referido neste post, ele no passado Domingo, 21 JUL 2013, surpreendeu-me negativamente e voltou à toada anterior de “Presidente Figura de Enfeite”.